sexta-feira, novembro 16, 2007

Academia Almadense

E pronto. A Academia Almadense encerrou a sua sala de cinema. A agonia foi lenta, levou anos, mas teve o carimbo de "suspenso" há dias.

Segundo vem na imprensa "regional", leia-se "Jornal da Região" do Balsemão com notícias de primeira página de pivots da SIC, a Academia Almadense tinha já 31 mil euros de prejuízo.
Por outro lado, a taxa de ocupação da sala era de 4,6%.

Num dos últimos programas "Perdidos e Achados" da SIC, um amante da cinefilia que tinha uma sala de projecção em Vila Nova de Milfontes, dizia que por cada cópia de filme tinha de pagar diáriamente 250 euros.

Imagine-se uma cópia destas num cinema (com pouca gente). Três sessões diárias, bilhetes a 3.80 euros. Conseguem pagar este valor? Diz-se até que os "multiplex" sobrevivem hoje em dia graças às pipocas e a outros produtos.

Já esperava o fim da Academia Almadense, mas tentei contribuir para que não chegasse a esse fim. Ainda há semanas fui ver "O Fantasma de Goya".

2 comentários:

Cinelouco disse...

Epá, Realmente o sector está muito mau. Compreendo as distribuidoras e os preços que aplicam. A culpa vem mesmo das grandes produtoras americanas. E é verdade que sem pipocas e bebidas de pressão, não haveria 1 unica sala de cinema aberta em portugal. A minha paixão pela arte cinematográfica é tanta que sou gerente de 5 salas em S. João da Madeira. Mas sou de almada e tenho a Academia no coração desde que vi o ET com 4 anos nessa sala esgotada e com uma grande fila na bilheteira. Bons tempos realmente onde uma ida ao cinema era uma festa e rezavamos que um dia o filme desse novamente na tv, porque videos ainda não sonhavam existir. Lembro-me da sala cheia com Jurassik Park, Batman, Indiana Jones até mesmo a com 3 pessoas à minha frente na bilheteira e não consegui comprar bilhete para o cocktail do Tom Cruise. Já esperava esse fim. O ultimo filme que vi foi o Quarteto Fantastico 2 e até tinha dó de ver aquela sala como está e como era antigamente. Mas a oferta dos multiplexes não deixa mesmo nenhuma sala como a academia respirar. Foi uma das ultimas sobreviventes do nosso pais. Mas está cá o carinho pela sala. Também contribui sempre para este fim não chegar, apesar de trabalhar em multiplexes, mas na verdade não me sinto culpado, porque não foi a minha empresa que fechou a academia. Se fosse tenho a certeza que tomariamos medidas. Mas há empresas que só pensam no seu proprio e excessivo lucro, onde parece que a crise não chega.
Fico até a pensar naqueles funcionários que conheço desde pequeno, a tristeza e nostalgia que devem estar a sentir. Vamos ver o futuro. Temos um bom edificio por recuperar com uma grande biblioteca e uma boa sala de teatro. E a sala de cinema ainda é uma das melhores do pais. Preparados para tudo. FORÇA!!

Nuno Galrito
nuno.galrito@gmail.com

Anónimo disse...

Também me lembro de ver o ET na Academia e chorei, o mais discretamente que pude, ao ver as peripécias da órfã Annie... Enfim, são mais que muitas as memórias, mas esta sala tinha o destino traçado desde que abriu o Fórum. Ainda assim, resistiu bastante tempo.
A sala é um monstro em todos os sentidos. Como aproveitá-la? Em mais actividades culturais? E haverá público? Ao lado, a antiga sala de teatro da Academia está a cair aos bocados, a Incrível abre de quando em quando, mas também tem a sala de espectáculos quase sempre vaga... Vivem-se tempos difíceis...